em Notícias

Os vencedores da última edição do Prêmio Sesc de Literatura estiveram nesta terça (5) no Sesc Presidente Dutra para o lançamento de suas obras premiadas.  José Almeida Júnior e João Meirelles Filho trocaram experiências com o público sobre o prêmio, considerado o mais importante para as novas gerações da literatura brasileira. A dupla participou de um bate-papo sobre o prêmio e o processo de criação das obras, além de leitura dramática de trechos dos livros e um coquetel acompanhado de sessão de autógrafos no final.

Para a coordenadora de Ações Culturais do Sesc-DF, Juliana Valadares, o prêmio, que esse ano bateu recorde de inscrições com 1793 obras, incentiva a produção literária. “O Sesc entende que o prêmio contribui para a formação de novos talentos da escrita. Esse evento prestigia o escritor inédito e a cada ano o número de inscritos aumenta”.

Brasiliense vence na categoria Romance

O Prêmio Sesc de Literatura é o principal prêmio para os novos talentos brasileiros do mercado editorial. O resultado da edição de 2017 saiu em junho e premiou José Almeida Júnior, potiguar radicado em Brasília na categoria romance com o livro Última hora. Dentre os mais de 800 concorrentes na categoria contos, o paraense João Meirelles Filho venceu com o livro O abridor de letras.

A obra de José Almeida, Última hora, conta a história do jornalista Marcos, que é torturado durante a ditadura Vargas e, posteriormente, precisa viver o conflito de trabalhar no jornal que apoia o governo que o torturou. A mistura de ficcção e realidade se mostra presente na narrativa.

O livro ganhou visibilidade por meio da publicação feita em parceria entre o Sesc e a Editora Record. Além da divulgação, os vencedores também são inseridos na programação cultural de todos os Sesc do Brasil. O evento de divulgação passou pela FLIP 2017, em Paraty, pelo Sesc São Paulo e ainda vai passar pela Bahia e outros estados brasileiros.