em Notícias

Para projetar e refletir sobre as tendências do cenário artístico atual, o Sesc realiza pela primeira vez no Distrito Federal a Bienal de Arte Contemporânea. A exposição, que vai acontecer no Pontão do Lago Sul, entre 19 de novembro e 4 de dezembro, será composta por 42 peças de Pintura, 14 em Escultura e 08 Arte de Arte Digital.

Um dos objetivos da Bienal, segundo o diretor do Sesc-DF, José Roberto Sfair Macedo, é o de reunir trabalhos artísticos projetando as novas e marcantes tendências do cenário das artes com a expectativa de que a iniciativa movimente não só os artistas do Brasil, mas do mundo. “O Sesc é uma instituição que busca constantemente projetos que estimulem a classe artística e o surgimento de novos talentos. Dessa forma, a Bienal é um projeto inovador e a nossa expectativa é que a seleção movimente não só o Brasil, mas artistas internacionais também. Uma das categorias, a de arte digital, foi escolhida pois percebemos que os recursos digitais estão presentes em várias manifestações artísticas. Acreditamos que teremos uma boa receptividade e os artistas se sintam gratificados não só pelo valor de reconhecimento, mas também pela valorização de seu trabalho”, destaca.

A Comissão Curadora da Bienal foi composta por Jacob Bernardo Klintowitz, Rinaldo Façanha Morelli, Maurício da Silva Matta, e procedeu à seleção das obras adotando como critérios de julgamento a técnica, estética, originalidade e criatividade.

Para Macedo, o número de participantes superou as expectativas. “Foi surpreendente a reposta dos artistas com relação a Bienal do Sesc. Estamos entusiasmados e teremos a presença de obras do Brasil, Uruguai, Portugal, Alemanha e Cuba. O nosso objetivo é valorizar a classe artística e promover o diálogo entre eles. Vale destacar que a Bienal está dentro da programação dos 70 anos do Sesc”, afirmou.

Bienal de Arte do Sesc

Local: Pontão do Lago Sul
Abertura: 19 de novembro às 17h30
Exposição: de 20/11 a 04/12, de 9h às 21 horas
Entrada franca